Cristo morreu para nós ou para Deus? – John Piper (3/10)

CristoMorreuParaNosOuParaDeus3

“[Cristo] a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus.” Romans 3:25-26

No artigo anterior, vimos que Deus deixou milhares de pecados “impunes” antes da morte de Cristo (o salário do pecado é a morte). Nesse artigo vemos um exemplo disso em Davi.

“Como Davi Desprezou Deus”

O rei Davi é um bom exemplo. Em 2 Samuel 12, ele é confrontado pelo profeta Natã por cometer adultério com Bate-Seba e matar o marido dela. Natã diz: “Por que, pois, desprezaste a palavra do SENHOR, fazendo o que era mau perante ele?” (2 Samuel 12:9).

Davi sente a repreensão de Natã e no verso 13 diz: “Pequei contra o SENHOR.” A isto, Natã responde: “Também o SENHOR te perdoou o teu pecado; não morrerás.” Foi assim mesmo! Adultério e homicídio eram “deixados impunes”. É quase incrível. Nosso senso de justiça grita: “Não! Você não pode deixar isso ir embora assim. Ele merece morrer ou ser preso toda a vida”. Mas Natã não diz isso. Ele diz: “Também o SENHOR te perdoou o teu pecado; não morrerás.”

Por: John Piper; Original: Cristo Morreu Para Nós Ou Para Deus?; Copyright © Desiring God; Website: DesiringGor.org.

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Você pode gostar...