Eu tenho um amigo fiel?

EuTenhoUmAmigoFiel

Lembro-me da minha época de escola, quando tinha a ilusão de que carregaria aqueles amiguinhos para sempre. Hoje não tenho a menor ideia de por onde andam. Viajamos e conhecemos pessoas maravilhosas na excursão, nos divertíamos muito, voltávamos para casa, prometíamos  nos telefonar e ser amigos para sempre… e nunca mais nos ligávamos.  Encontro meus melhores amigos da época de escola e estão de cabelos grisalhos, barrigudos, e aí percebo há quantos anos não nos vemos.  Followers no twitter retuitam tudo o que você escreve, amigos do Facebook compartilham e curtem tudo que escreve, até te elogiam de forma muito saudável, até que um dia você levanta de manhã e descobre que ele começou a andar com uma galera que discorda de suas ideias e em vez de te procurar para dialogar, te dá unfollow.

Não me ache cruel por dizer isso, mas tudo isso mostra que pessoas são passageiras. A verdade é que pessoas vêm e vão. E você fica.

Anos atrás isso me revoltava. Eu, imaturo e com pouca estrada, achava que havia uma certa obrigação: “Por que fulano não me liga mais?”. Mas os anos nos ensinam. Nós simplesmente mudamos, e nossos amigos também mudam. Mas, acima de tudo, as prioridades mudam,  ideias mudam, prazeres mudam. O colega de sala te abandona quando Jesus te salva e você deixa de curtir as coisas que ele curte. É duro? Mas é como é. Seres humanos são assim. Relacionamentos são assim.

Descobri, na medida que meus anos foram passando, que essa é a dinâmica natural da vida: pessoas vêm e vão. Outros se casam e depois têm filhos e fica difícil manter constante as visitas – acredite, filhos exigem muito do nosso tempo, em especial o tempo com os amigos. Simplesmente é assim: isso é uma realidade, mesmo que você custe a acreditar.

Mas em meio a esse constante ir e vir de pessoas, há uma que permanece até a morte: Jesus. Isso é uma prova de que para nosso amigo Jesus somos sempre prioridade. Não tem chuva, sol, vento ou maré. Quando fecho meus olhos e penso “Senhor…”, naquele  mesmo segundo sei que Ele estará ali ao meu lado. Ele nunca nos desprezará, mesmo quando somos infieis e o traimos. Ele está sempre presente.

Jesus tem sido meu amigo fiel há anos. Mesmo sendo eu o pior dos amigos – do tipo que trai, magoa e fere diariamente – Ele me tolera, me aconselha, me exorta, tem paciência infinita  com minhas falhas. E nunca desfaz os eternos laços de amizade. “Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora” (Jo 6.37). Ah, se os homens fossem assim! Mas somente para Jesus ninguém é descartável. Jesus não guarda mágoas das nossas desobediências – desde que mostremos que somos seus amigos mediante arrependimento. Jesus não descumpre as “juras” de amor eterno.  Jesus é o único amigo que você pode ter certeza absoluta que nunca te descartará ou trocará por outro.

Para terminar, deixo um hino que eu gosto, composto no século 19 por Joseph Scriven, e que canto sempre para lembrar daquele que é o meu Grande Amigo. Há uma versão em português que se chama “Quão bondoso amigo é Cristo”. Em parte dessa letra Joseph expressa algumas das coisas que citei neste texto.

“Quão bondoso amigo é Cristo!

Carregou a nossa dor,

E nos manda que levemos,

Aos cuidados do Senhor.

Teus amigos te desprezam?

Conta-lhe isso em oração,

E com seu amor tão terno,

Paz terá no coração.”

Tenha Jesus Cristo como o seu melhor amigo, Ele nuca de abandonará, ou melhor, vai te levar par o melhor lugar. O céu!

Por: Deiverson de Araujo; Revisão: Guilherme M. Reiss.

Original: Eu tenho um amigo fiel?; copyright © 2014 Jovens Fiéis; website: JovensFieis.com.br.

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

.

Você pode gostar...