Se eu tiver que morrer, morrerei!

SeEuTiverQueMorrerMorrerei

Ester 4:12-16:

1) Escritura:

Quando Mardoqueu recebeu a resposta de Ester, mandou dizer-lhe: “Não pense que pelo fato de estar no palácio do rei, de todos os judeus só você escapará, pois, se você ficar calada nesta hora, socorro e livramento surgirão de outra parte para os judeus, mas você e a família de seu pai morrerão. Quem sabe se não foi para um momento como este que você chegou à posição de rainha?” Então Ester mandou esta resposta a Mardoqueu: “Vá reunir todos os judeus que estão em Susã, e jejuem em meu favor. Não comam nem bebam durante três dias e três noites. Eu e minhas criadas jejuaremos como vocês. Depois disso irei ao rei, ainda que seja contra a lei. Se eu tiver que morrer, morrerei”. (Ester 4:12-16)

2) Tesouro Bíblico:

Que grande resposta não? Não é uma mulher admirável? Ester teve apenas um breve tempo para pensar no que Mardoqueu disse a ela, um período curto para avaliar o conselho dele, e isso era tudo o que ela precisava. Ela propôs fazer a diferença, sem importar as conseqüências pessoais. “Se eu morrer, que morra. Ainda que um guarda atravesse em mim sua espada, morrerei fazendo o correto”. Ester passou do temor ao abandono e fé; da dúvida à confiança e determinação; e da preocupação por sua própria segurança à preocupação pela sobrevivência de seu povo. Chegou a hora dela tomar sua decisão pessoal, e nela não foi achado culpa.

Lembra-se quando o pai de Davi pediu a ele que deixasse as ovelhas para levar comida e provisões a seus irmãos que estavam combatendo os filisteus no vale de Ela? Quando Davi chegou, encontrou o gigante Golias indo de um lado a outro do campo de batalha, desmerecendo o Deus de Israel e blasfemando contra Ele. Quando Davi toma conhecimento do que estava se passando, diz: “Façamos algo”. Diante disso seu irmão mais velho, Eliabe, ri e lhe diz sarcasticamente: “Assim que você vai ser o grande herói então? E o que vai ser de todas essas ovelhas enquanto você está aqui no campo de batalha conosco?” Lembra-se da resposta do jovem Davi? Em nossas palavras diriamos que lhe respondeu algo como “e não há uma razão para isso?” (1 Samuel 17.29 ARC) e logo depois, agarra sua funda e derruba a Golias com uma única pedra.

“É evidente que há uma razão para isso!”, deixa claro Davi, não com palavras, mas evidentemente com suas ações. “O que vocês fazem nas suas barracas, tremendo os joelhos? Alí fora há um gigante que odeia a causa do Deus vivo! O que fazem alí parados? Nosso Deus lutará por mim. E se eu tiver que morrer, morrerei”.

Ester pensou do mesmo jeito, deu-se conta que do lado de fora havia um inimigo, não só do seu povo, se não mais importante ainda, do Deus vivo. E logo que teve consciência disso, a comodidade do palácio passou a ser incômoda.

“Basta de uma vida fácil”, disse Ester. “É hora de falar claramente. Sou judia e creio no Deus vivo. Estou pronta para lutar sozinha em defesa do meu povo. E se eu tiver que morrer, morrerei”.

3) Ponto de ação:

Existe no seu coração e na sua mente “uma razão”?
(Texto adaptado ao formato devocional que usamos)
Por: Charles R. Swindoll (original em espanhol)
Tradução: Pablo Tavares
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

.

Você pode gostar...